quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Um dia após o outro

Esqueci de ver o horóscopo ontem, ele devia estar dizendo, em letras garrafais: "Fique na cama o dia todo!"; "Não falei com ninguém, ninguém!!!" ou "Nasceu porque, hein filha?!"
Tem dia que você acorda com a certeza que não é um dia legal e, durante ele, tudo vai se confirmando, e se confirmou! Não é ser pessimista, é ser realista, acredito que até a Pollyana (é assim que escreve?) tinha dias bem chatos.
Hoje para não dar um gosto ao turbilhão resolvi almoçar fora, "Amelia já morreu!", e depois fui à uma livraria respirar ares de sabedoria (depois de tanta ignorância...) com o filhote, maridão e sogra. Voltei, eu e o filhote, andando para casa, pudemos conversar um pouco sobre ciências, ver a rua e tomar um pouquinho de Sol, foi muito gostoso, e acho que ele estava com saudades, pois ficou de mão dada comigo durante todo o caminho e dentro da loja.
Quando chegamos em casa li para ele um pouco do livro que ele comprou e os olhinhos brilharam, ele é um cientista nato, como pode?
Agora durante a tarde pretendo ler um pouco e ficar de pernas para o alto, conversa, então, está totalmente fora do meu esquema.

4 comentários:

Pai dos trigemeos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Elisabeth disse...

Dias melhores virão...
Ou não.

rss

Soraya Wallau disse...

Octavio, eu exclui o seu comentário, pq por essas bandas é diferente, mas eu anotei o seu endereço na agenda para os pequenos trocarem cartinhas.
Bjo grande!!!
Betchuska, dias melhores virão, sim!!! hahaha.

Paola Tavares Silva Wortman disse...

soraya, tem mesmo dias assim ... mas pela descricao do seu ele parece ter sido bem legal: conversa com o filhote, ler livro juntos ...
e como ja foi dito aqui antes, dias melhores virao!
beijos!!