quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Meu filhote está crescendo, ou já cresceu?

Engraçado, eu sei que o Arthur é grande, já vai fazer 8 anos, mas eu sempre passo a impressão de que ele é mais novo do que realmente é, talvez ser filho único tenha dessas coisas, uma demora em amadurecer que vem da dificuldade dos pais o verem crescer. Por vezes o Tutu tem suas coisas de moleque grande e independente, cheio de orgulho, mas algumas manias permanecem desde o tempo de bebê. Uma dessas coisas de bebê é o "dormir junto com a gente", ele adora e até pouco tempo era um escândalo para ir pra sua cama, e alguém (o Ravi de preferência) tinha que ir com ele e ficar até ele pegar no sono, mas de uns tempos pra cá, ele simplesmente desistiu da gente, talvez por conta do aperto que está sendo dormir junto comigo, ou talvez tenha perdido a graça.
Quando voltamos do Brasil, eu trouxe um livro de aventura da Coleção Vagalume (será que é junto?) que o Ravi leu todas as noites para ele, e eles adoraram esse momento cafofo, daí eu engravidei e fui ficando cada dia mais grávida, então achei que era legal eles fortalecerem esse vínculo para que ele não sentisse nenhum tipo de distância e para que a gravidez fosse só mais um acontecimento em família, como qualquer outro, sem necessidade de sofrimento. Bom, mas o fato é que a cama dele passou a ser um ambiente gostoso e passou a ter um significado: o da cumplicidade e acolhimento, justamente o que se busca na cama dos pais.
Ontem foi engraçado, ele deitou na minha cama, mas eu tinha que arrumar umas coisas que estavam nela, então pedi para ele dar licença, então ele foi pro quarto dele e pediu para ligar a tv, já era tarde e eu não deixei, daí eu vi que ele ficou quieto e eu fiquei com aquele apertinho e com vontade de falar pra ele ir deitar na minha cama de novo, mas quando eu percebi, ele estava catando o Pimpão velho de guerra, e subiu pra cama dele, eu fui pro meu quarto fazer umas coisas com a sensação de que logo ele viria se deitar com a gente, mas passou um tempo e nada dele vir, eu fui no quarto dele e dei uma olhada se ele estava dormindo e ele não estava, estava só deitado quieto. Ele me deu boa noite e disse que logo iria dormir, assim na maior naturalidade e senso de controle, eu nem acreditei, fiquei meio com cara de monga.
Cara, quando eu conto essas coisas pode parecer meio estranho, estamos falando de um cara de 7 anos, mas quem tem filho sonâmbulo sabe o quanto se sonha por esse dia e eu achei, JURO! que ele fosse dormir comigo e com o Ravi até casar. hahahaha.
Mais um passo que o nosso meninão está dando rumo ao amadurecimento e que esse seja um caminho lindo, com muito aprendizado e superação.

Estou bem orgulhosa desse careta!

Tenho saudades dessa careta!

3 comentários:

Marina Quico e Alice disse...

OI Soraya,
Hahahha...conosco tbem foi assim. Até pouco tempo a Alice precisava da gente para dormir. Depois de termos recebido alguns "puxões de orelha" e muito treinamento (nosso) conseguimos sair do quarto dela antes dela dormir! Agora, acho que, nem ela consegue mais dormir enqto a gente está por lá! Sniff....eles crescem de verdade! bjs

Lidy disse...

Ai Sô,
agora que tô estudando a noite, minhas horas com o Levi ficaram reduzidas. Quando chego ele já tá dormindo e nem tchum pra mim. Ai que saudade do tempo que a gente ninava ele pra dormir ...

bjim

Soraya Wallau disse...

Pois é, meninas ver os filhotes crescer é uma coisa estranha. hahaha.
Bjinhos