quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Ontem eu tive mais uma aula, a segunda, fizemos um tour pelo campus da universidade para conhecermos as obras de arte espalhadas por lá, uma hora eu quero voltar durante o dia para poder fotografar um pouquinho, são esculturas maravilhosas em vários estilos, um verdadeiro museu ao ar livre.

A professora nos pediu para falarmos sobre as esculturas, nos explicou a forma correta de avaliar uma obra de arte, disse que antes de tudo temos que fazer uma leitura da obra, observar o obvio, o que temos certeza que está ali, material usado, quantidade de peças que a formam, se as partes são uniformes, qual o formato que tem, para só aí nos aprofundarmos no significado da obra. A aula foi muito boa, pena que estivesse tanto frio e já escuro, mas foi uma aula prática de dar água na boca.

Voltamos para a sala e ela nos trouxe novamente, uns objetos que tinham ficado sem explicação na aula passada, um objeto que uma aluna disse ser uma unha de elefante na verdade era uma escama de Pirarucu, e um passarinho de porcelana era um apoio para pauzinhos para comida japonesa.

Depois ela nos separou em grupos para fazermos a apresentação, que será na semana que vem, do artista que concorre ao Sobey Awards, o artista que o meu grupo vai representar é o Graeme Patterson.

E por fim assistimos o filme Helvetica (tudo bem que eu usei Arial para escrever) que conta sobre a criação da fonte, o seu efeito, críticas...Um documentário maravilhoso, que superou as minhas expectativas, nunca imaginei que uma simples letra tivesse tanta importância no mundo, visualmente falando, agora eu não consigo mais parar de reparar nas letras.

Voltei pra casa um pouco atordoada, pois tenho um pouco de dificuldade em me expressar, mas a minha cabeça está a milhão, cheia de observações e idéias, agora estou organizando tudo no computador para que eu tenha bastante material para os cursos que virão. E virão!


Imagem: cartaz do documentário Helvetica

4 comentários:

Gilberto Carmona disse...

Olá Soraya, você não me conhece, eu cheguei no seu bloco via o do Ravi, que lei há muito tempo. Eu e minha esposa estamos na fase final de imigração, já temos os vistos e estamos esperando a melhor hora de ir (se é que isso existe...). Eu costumo ser um leitor bem calado mas como sou professor e também pretendo estudar quando ai chegar, não resisti e preciso comentar: Parabéns! Você está fazendo uma das coisas mais corajosas que existe: indo atrás do seu sonho, mesmo depois de tanta informação tentar te derrubar (dizendo que era caro/difícil/etc). Continue assim. Eu vou lhe deixar uma frase que sempre me inspirou como aluno e como professor, dizem que ela é de Albert Einstein - o que não tenho certeza mas não é o que me importa: "Eu não tenho todas as respostas, mas decidi viver sem medo das perguntas". Um abraço.

Soraya Wallau disse...

Poxa, Gilberto, muito obrigada! São exatamente essas frases e comentários amigos que nos dão forças pra correr atrás dos sonhos. Muito obrigada, mesmo!!!
Bjão, Soraya!

Pai dos trigemeos disse...

Quando as aulas sao boas, estimulantes, a gente viaja, cria, inventa...
Melhor nao ha!
bjs

Soraya Wallau disse...

Pode crer!