sexta-feira, 29 de maio de 2009

Um dia de aventura

Era uma vez duas ratinhas, uma se chamava Amy e era pretinha, e a outra se chamava Sissy e era branquinha. Amy e Sissy viviam em uma terra distante, por vezes meio fria, na casa de uma família que falava uma língua estranha.

Um dia elas decidiram que estava na hora de conhecer um pouco mais o lugar onde moravam, não estavam aguentando tamanha curiosidade e armaram todo o plano, iriam roer um buraquinho, até que ficasse do tamanho delas.

Um belo dia a sua dona foi dar comidinha para as ratinhas e notou algo de estranho, a casinha estava muito silenciosa e tinha um buraco num canto.

Desesperada a dona correu por todos os cantos até que ouviu um barulhinho vindo do guarda-roupas. Quando abriu lá estava Sissy, mas onde estaria Amy?

Bom, ela não conseguiu pensar nisso por muito tempo, pois Sissy saiu correndo por todos os lugares que pôde e com aquele tamanho não era difícil achar um lugar onde não coubesse.

Sissy, rodou por todos os cantos, entrou atrás dos brinquedos da criança da casa, se enfiou embaixo da televisão, entrou no cesto de controles de vídeo-game, entrou atrás da máquina de lavar e foi para trás da geladeira. Ufa!

Lá ela encontrou sua irmãzinha Amy, que estava com a maior cara de sono, mas ficou muito feliz em saber que sua irmã estava bem.

Amy mostrou todo o lugar que tinha encontrado para sua irmãzinha. Embora a dona teimasse em fazer barulhos para espantá-las, elas não se incomodaram muito, só estavam preocupadas com a comida, pois a que elas carregaram com elas em suas bochechas não era muita.

De repente elas perceberam um movimento diferente, e foram ver o que era. Era a casa delas que estava ali, bem pertinho do esconderijo!

As duas olharam uma para a outra e concordaram, a aventura estava muito boa, mas na casinha tinham comida em um ninho bem fofinho às esperando.
Alinhar ao centro
E assim, elas voltaram para sua casinha, felizes da vida. E mortas de sono dormiram como anjos.


Fim
Soraya



*Essa estorinha é baseada em um fato real.

5 comentários:

Walber disse...

Quando era criança eu criava uma patativa (passarinho que sabe imitar outros) e adorava ele, era bem manssinho de modo que eu deixava a gaiola aberta ele praticamente pulava no coxo de comida na minha mão ainda fora da gaiola, um dia deixei a gaiola aberta e fui trocar a água, o bichinho não teve dúvida, saiu voando pra liberdade, fazia tempo que ele não voava tanto e tão longe, deu alguns vôos na frente de casa e mandou pra longe, fiquei triste mas deixei a gaiola dele no lugar sempre com comida... E não é que em três dias o passarinho voltou e entrou na gaiola!!! Fiquei muito feliz mas depois soltei ele de fato e acho que ele entendeu que voar é melhor do que pular, pois nunca mais voltou!
Nada melhor que um lugar pra se sentir bem.

Viva Amy e Sissy

Pai dos trigemeos disse...

Mas que ratinhas mais sapecas! E afora, o buraco na casinha? Sera que elas nao estavam procurando um calorzinho a mais?
Que bela estorinha!
Beijos,
Octavio

Soraya Cruz Wallau disse...

Oi Octavio!
O buraquinho elas fizeram em um lugar q era pra colocar um bebedouro, esses bichinhos tem mania (e necessidade) de roer, qnd viram uma pontinha não tiveram dúvida, mas eu tirei a parte q elas roeram e agora elas só vão roer a comidinha. ahhaha
Oi Walber!
Esse passarinho era muito esperto, além de imitar outros ainda sabia o caminho de casa. hahaha.
Bjão pra todos.

Elisabeth disse...

Eu diria que o universo é cheio de possíbilidades, porém se o objetivo for apenas um, abrimos mão de grande parte da magia.

MEUS PENSAMENTOS disse...

olha soraya nada como nossa casa ,as aventuras são sempre convidadativas,mas não vivemos sem a segurança não é mesmo é isso só o nosso lar da,linda postagem um belo começo de semana pra vc!
seja sempre bem vinda ao meu cantinho!