quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Notícias do mundo de cá

Olá pessoal!
Cheguei em Santos e as coisas por aqui estão maravilhosas!
Bom, vou começar do início.
Eu peguei o vôo em Calgary na segunda-feira às 14 e alguma coisa, o vôo saiu no tempo certo, nós fomos na janela (Aleluia!) e o Arthur se portou direitinho, até foi fazer um tour pelo avião com a comisária, nem preciso dizer que ele adorou.
Desembarcamos em Toronto no tempo certo, mas logo no portão descobrimos que o portão de embarque era na mesma direção do que estávamos deixando, mas do outro lado do aeroporto, então aceleramos e fomos correndo como dois malucos pelo aeroporto que é gigante, principalmente para as perninhas do Tutu. Chegamos em tempo, até pudemos fazer umas comprinhas para passar o tempo, quando voltamos para o portão de embarque vimos que o vôo ia atrasar 10 minutos, até aí tudo bem, já estávamos por lá fazia 3 horas, isso não ia ser problema.
Passados os 10 minutos anunciaram que ia atrasar mais 30 minutos, então relaxei, liguei o laptop com um desenho e acomodei o pequeno, posso dizer que ele não estava ligando muito para o atraso, nesse meio tempo vi chegando um cara e pensei: "Caramba, o coroa tá em cima pra idade dele", passou mais um tempinho e eu pensei: "Pô, conheço esse cara de algum lugar...putz, é o Bernardinho!". Aí, não tive dúvidas, fui até ele e pedi para tirar uma foto, e ele foi bem simpático, até pediu pra uma senhora que ele conhecia bater pra gente, conversamos um pouco sobre o último jogo, contra os USA, e sobre Calgary que ele disse ter conhecido um tempo, ou muito tempo, atrás.
Passado mais um tempo anunciaram que o vôo ia atrasar 1 hora, então fui dar uma volta e tentar achar um cartão de telefone, quando o Arthur ouviu uma tumtum e falou: "Mamãe isso parece música de Brasil, né?! Parece música daquela festa de pular, né?! Eu posso pular?". Claro que eu deixei, e conforme a gente foi andando a música foi aumentando, até que a gente viu o que era, simplesmente era uma multidão de brasileiros vindos das Olimpíadas, incluindo vários competidores (o time de volei masculino também estava) todos de uniforme, cantando e dançando, dei muita risada, pois só podiam ser brasileiros pra estarem fazendo tanta festa, mesmo tendo viajado tanto e com um vôo atrasado, me deu uma sensação muito boa ver aquele momento.
Bom, não achei nenhum cartão, então voltei para o meu lugar e no final o atraso foi de 2 horas. Entramos no avião nos acomodamos e logo o Tutu pegou no sono, isso já era 1 da manhã de Toronto, e eu me preparei para a noite mais longa do mundo, porque eu sou fresca e não consigo dormir em avião, mas o bom foi que um monte de gente também não conseguiu então ficamos batendo um papo que no final rendeu troca de endereço de e-mail, piadas e apelidos para as figuras mais estranhas, e tinha um monte, agora posso dizer que além dos meus amigos levantadores de copos, também tenho amigos que são atletas de verdade. Chique, né?!
O vôo foi cheio de turbulências, mas chegamos firmes e fortes, as malas vieram inteiras e os policiais nem ligaram pras minhas muambinhas fajutas, também com tanta gente vindo da China, quem vai ligar pra quem veio de Calgary?!
Quando vi os meus pais e a minha sobrinha nem acreditei, achei que alguém fosse me acordar. O Tutu nem esperou nada, saiu correndo e abraçou a priminha e pularam abraçados, depois agarrou o vovô e a vovó, mas não largava a mãozinha da priminha por nada, parecia que se ele largasse alguém poderia tira-la dele, vieram até Santos agarrados, mas ele a chamava de Gabriela o tempo todo. hahaha.
Ah, foi uma delícia, ou melhor, está sendo, e o melhor de estar aqui é andar na rua e ver um monte de rosto conhecido, agora é só aproveitar!

2 comentários:

Eliane disse...

Que festa Soraya, de brinde ainda ganhou a seleção de voley. rsrsrs.
Parabéns, aproveite bastante a terrinha e mate todas as saudades.
Beijos, Eliane.

Soraya Cruz Wallau disse...

Oi Eliane, brigada! Viu só q brinde legal?! hahaha. Bjinhos.